Parar em fila dupla atrapalha o trânsito e aumenta riscos de acidentes
Divulgação

Estacionar ou parar o carro ao lado do outro veículo, em fila dupla, é uma prática comum para muitos motoristas.

O problema é que a atitude atrapalha o trânsito, aumenta o risco de acidentes e, por isso, é considerada infração grave. O alerta é do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) na campanha “31 dias para mudar o trânsito”, que vai chamar a atenção para mudanças que fazem a diferença.

Nos últimos três anos, o Detran registrou uma média anual de 9 mil infrações por este motivo e, só nos primeiros meses de 2016, já foram 2,1 mil – um aumento de 16,55%, em relação ao mesmo período de 2015, quando foram 1.7 mil infrações.

“Quem estaciona em fila dupla geralmente justifica dizendo que é coisa rápida, não vai fazer mal algum, mas as consequências podem ser muito graves. A ação aumenta o risco de colisão lateral e traseira e atropelamento”, alerta o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

No vídeo lançado na segunda-feira (2), no site detran.pr.gov.br/maioamarelo, o Departamento mostra uma história inspirada em fatos reais. Um motociclista que sofreu um grave acidente ao bater na traseira de um carro parado em fila dupla na frente de uma escola.

“Eu não estava correndo, mas peguei em cheio no carro que não devia estar ali. Deslizei por baixo, minha perna ficou presa em alguma coisa e acabou quebrando em duas partes. Foram seis meses entre hospital e fisioterapia. E sem trabalhar, a moto me fazia colocar comida em casa”, diz o depoimento.

“É injusto. A motorista parou em fila dupla para facilitar a vida dos filhos dela. Daí acabou dificultando a vida dos meus”, termina o vídeo.

INFRAÇÃO

Estacionar em fila dupla é considerada infração grave pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), gera multa de R$ 127,69, cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação e provoca remoção do veículo.

A Coordenadoria de Educação do Detran orienta que ao invés de parar em fila dupla, o motorista antes de sair de casa pesquise sobre o lugar e se existe algum lugar próximo onde ele possa estacionar. Dar preferência aos locais que tem placas de alerta que permitem estacionar com o pisca alerta por até 15 minutos também é outra alternativa.

“Em todos os casos é importante que as pessoas se conscientizem e estacionem o veículo com certa distância, que estacionem em lugares permitidos e que possam seguir a pé para o destino sem causar nenhum tipo de stress ou transtornos para os outros motoristas”, aconselha a Chefe de Programas Educativos do Detran, Noedy Bertazzi.

Ler 1252 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Entre para postar comentários
Top