Representantes da 8ª Regional de Saúde conhecem serviços de Oncologia, em Pato Branco

Estrutura que conta com novo acelerador linear para radioterapia tem capacidade para atender número maior de pacientes com câncer, na região

Na tarde de sexta-feira ((03), representantes do Conselho Regional de Secretários Municipais de Saúde (Cresems) da 8ª Regional de Saúde do Paraná estiveram em Pato Branco para conhecer as estruturas do Instituto Policlínica PB – Hospital Policlínica e da Fundação Hospital do Câncer Pato Branco. Também participaram do encontro os chefes da 7ª Regional de Saúde, Anderson Nezello, e da 8ª Regional, Nádia Zanella, e a secretária de Saúde de Pato Branco, Lilian Brandalise.

 

No encontro, os integrantes da 8ª Regional e da respectiva Cresems tiveram a oportunidade de conhecer as instalações para triagem de pacientes, procedimentos cirúrgicos e tratamentos de quimioterapia e radioterapia. Também foi apresentado o novo acelerador linear, para tratamentos de radioterapia, equipamento adquirido com recursos da Itaipu Binacional e que foi inaugurado em abril deste ano.

 

O presidente do Instituto Policlínica PB – Hospital Policlínica, Sadao Yamamoto, agradeceu a visita dos representantes da 8ª Regional de Saúde, com sede em Francisco Beltrão.

 

“É uma satisfação poder apresentar toda a estrutura para o tratamento de câncer que dispomos. A 8ª Regional faz parte da área de abrangência do serviço de Oncologia de Pato Branco e os pacientes com câncer dos 27 municípios podem optar por fazer o tratamento aqui, com equipamentos modernos e equipe multidisciplinar”, relatou o presidente do Instituto.

 

Osmar Gabriel, presidente do Conselho dos Instituidores da Fundação Hospital do Câncer Pato Branco, fez uma retrospectiva histórica das conquistas relacionadas ao Hospital do Câncer. “Temos um dos centros de Oncologia mais bem aparelhados do interior do Paraná, além do novo acelerador linear para radioterapia. Nosso objetivo é salvar vidas”, resumiu Gabriel.

 

O médico oncologista Gilmar Biscaia, responsável técnico da Unidade de Assistência de Alta Complexidade (Unacon) com radioterapia, ressaltou a equipe multidisciplinar, com 13 médicos, além de profissionais de Nutrição, Fisioterapia, Odontologia, entre outros. “Em Pato Branco, temos condições de fazer o tratamento integral, com procedimentos cirúrgicos, quimioterapia e radioterapia. Atualmente, os atendimentos correspondem à 40% da capacidade instalada e podemos receber número maior de pacientes”, salienta Biscaia.

 

Avaliação

Leandro Legramanti, presidente do Cresems da 8ª Regional, explicou que a comitiva busca, com a visita, qualificar o atendimento aos pacientes com câncer. “Temos a preocupação de atender de forma ampla, desde o acolhimento, triagem, terapias e internamento, de forma mais humana.”

 

Legramanti destacou a equipe multidisciplinar e a estrutura disponível em Pato Branco e que os integrantes do Conselho farão uma análise após a visita. “Qualificar o acesso é um dos objetivos. Quanto mais próximo do lar do paciente, melhor. Pato Branco pode ser mais uma opção no tratamento de câncer na região”, completou Legramanti.

Ler 56 vezes
Entre para postar comentários
Top