Imprimir esta página
Empossada a primeira mulher presidente do Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade de Beltrão e microrregião
Marcos Vinícius de Oliveira (suplente de diretoria), Stephanie Alves Gonçalves da Silva (suplente de diretoria), Lucas Barra Jover (suplente conselho fiscal), Maria Rodrigues da Rosa (conselho fiscal efetivo), Roseli Terezinha Wuikoski (conselho fiscal efetivo), Luciane de Fátima Ferreira Camini (conselho fiscal efetivo), Lurdes Rosa da Silva (diretora social), Sirlei de Oliveira (diretora secretária geral), Regiane Cortese Dill (diretora presidente) e José Cleton Wagner (diretor tesoureiro).

Regiane e diretoria comandam o SETHFB pelos próximos cinco anos

Da assessoria/SETHFB

A Casa de Formação Divino Mestre, localizada num dos pontos mais altos de Francisco Beltrão, recebeu na noite de 3 de setembro de 2021, autoridades, imprensa e demais convidados para a posse da nova diretoria do Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade (SETHFB) de Francisco Beltrão e microrregião – gestão 2021 a 2026. Todos os protocolos sanitários relacionados à Covid-19 foram tomados para a realização do evento.

Regiane Cortese Dill, eleita por unanimidade no dia 28 de julho como presidente do Sindicato, vai comandar a entidade pelos próximos cinco anos. A sindicalista é a primeira mulher a assumir o cargo, além de já presidir o Fórum Sindical do Sudoeste, formado por sete sindicatos regionais. “Nosso principal objetivo nessa gestão é deixar o sindicato mais conhecido. O Sindicato tem 31 anos e muitos trabalhadores ainda não sabem que ele existe e os representa, que luta por seus direitos. Outras metas que levamos muito a sério é a renovação das convenções coletivas de trabalhos [CCTs], é o maior trunfo que o trabalhador pode conquistar”.

Regiane acrescenta: “queremos continuar desenvolvendo esse trabalho de orientação, defesa e assistência para todos os trabalhadores”.

A cerimônia iniciou com a exibição de um vídeo ilustrado com depoimentos de trabalhadores sindicalizados, que relataram a importância do sindicato em suas vidas e de suas famílias. Antes do pronunciamento de Regiane, cada um dos diretores fez o uso da palavra.

Compareceu na posse o presidente da Federação dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade Estado do Paraná (Fethepar), Luis Alberto dos Santos. “Estou muito feliz em ver o resultado do trabalho da Regiane, eu não poderia deixar de prestigiar a posse dela. Fiquei alguns anos sem visitar o Sudoeste do Paraná e quando voltei, pude ver o avanço significativo. O Sindicato se regenerou. Nós temos 14 sindicatos ligados à Federação. Nós da Federação temos que prestigiar e dar apoio”.

A organização do evento, bem como o coquetel servido aos convidados, ficaram sob a responsabilidade da nutricionista e doutora em Engenharia e Ciências de Alimentos, Ligia Machado Prieto, e da empresa Imperium Decorações.

Fazendo história

O SETHFB foi fundado em 1989 e completa neste ano 31 anos de atividades na defesa dos direitos de seus trabalhadores. Desse total, Regiane soma 10 anos de trabalho junto ao SETHFB. Em 2018, diante da renúncia do então presidente da época, Regiane assumiu a presidência.

Site no ar

Na noite da posse teve o esperado lançamento do site – www.sethfb.com.br, o qual irá disponibilizar aos leitores matérias semanais sobre o andamento dos trabalhos na região e assuntos de interesse dos trabalhadores. Um link será compartilhado no site com o programa “A Voz do Trabalhador”, que vai ao ar aos sábados, das 7h30 às 8h, na Rádio Educadora AM de Beltrão. A transmissão do programa acontece ainda no Facebook do SETHB e do Fórum Sindical do Sudoeste.

Entre as metas da diretoria empossada estão a de ofertar cursos profissionalizantes, bem como a requalificação dos trabalhadores. “Percebemos que existem muitas vagas de emprego que não são preenchidas por falta de um bom currículo. E é dessa maneira que o Sindicato quer continuar contribuindo para a categoria”, afirma Regiane. “Às vezes, os trabalhadores não sabem, mas o Sindicato e o Fórum têm uma rede de convênios com clínicas médicas e dentárias, academias, laboratórios, planos de assistência médica, odontológica e funeral, vale gás a um valor bem menor que o preço comercial. Tudo isso fazemos em parceria com empresas e instituições, é um ajudando o outro”, observa.

Ler 58 vezes
Entre para postar comentários