Gaeco cumpre mandados de prisão contra agentes penitenciários de Francisco Beltrão

Suspeita é que os agentes facilitavam a entrada de drogas, celulares e visitas aos detentos


O Núcleo Regional do Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (GAECO), de Francisco Beltrão realizou na manhã de terça-feira (19), a terceira fase da Operação Colete que identificou ainda em 2020 a participação de agentes penitenciários na facilitação da entrada de drogas, celulares e outros objetos na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão.

Foram cumpridos nesta fase 14 mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão preventiva e dois de afastamento das funções públicas. As ordens judiciais foram executadas em Francisco Beltrão, Pato Branco, Flor da Serra do Sul e Dois Vizinhos no Paraná e nos municípios gaúchos de Sapiranga e Araricá. Foram apreendidos aparelhos documentos, aparelhos eletrônicos que serão periciados.

A acusação do Ministério Público indica que os agentes exigiam valores de detentos para serem isolados dos demais presos e permitiam acesso de celulares nas celas. Também eram permitidas visitas mesmo com a proibição durante a pandemia.

Ainda em fevereiro de 2021 foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão preventiva e dois agentes penitenciários seguem presos.

Ler 67 vezes
Entre para postar comentários
Top