5 hábitos que prejudicam as mãos e como mudá-los

Nossos hábitos podem dizer muita coisa a nosso respeito. Os hábitos são aquelas atitudes, costumes ou manias que praticamos no nosso dia a dia! O problema é que nem todos os nossos hábitos são benéficos para a saúde.



Em muitos casos, nem temos consciência de que uma simples postura na hora de dormir, por exemplo, pode causar um problema sério no punho.

Segundo Walkíria Brunetti, fisioterapeuta especialista em RPG e Pilates, a maioria das pessoas não tem consciência corporal. “Essa capacidade nos ajuda a perceber o nosso corpo por inteiro, prestar atenção nos movimentos, nos limites, na relação do corpo com o ambiente e na postura para cada situação”.

"Porém, quando não temos essa capacidade bem desenvolvida, a tendência é procurar o conforto ao realizar um movimento. Essa posição mais cômoda, porém, vai se transformar em um vício de postura ou ainda pode se transformar em movimentos repetitivos. Em ambos os casos, o risco de desenvolver lesões musculoesqueléticas é muito grande”, explica Walkíria.

Por isso, com a ajuda de Walkíria, elaboramos uma lista de posturas e hábitos que prejudicam as mãos, dedos e punhos. Confira.

1- Usar o dedão para digitar no celular por tempo prologando

Você sabia que 9 em cada 10 brasileiros têm um celular? Ou seja, quase toda a população usa o dispositivo no dia a dia. O problema é que esse excesso de tecnologia pode causar lesões, principalmente nas mãos, dedos e punhos.

Em relação ao celular, o dedo polegar é o que mais sofre os efeitos dos movimentos repetitivos. A questão é tão grave que já tem nome: WhatsAppinite, apontado por pesquisadores como a tendinite causada pelo uso excessivo do celular.

A repetição dos movimentos feitos pelo dedo polegar, ao digitar, causa uma sobrecarga no tendão que se resulta na inflamação dessa estrutura. Caso evolua, essa tendinite pode causar lesões mais severas no tendão e nas articulações da mão e do punho.

 

Recomendação

Como é praticamente impossível deixar de usar o celular, é preciso explorar os recursos de voz. Todos os aplicativos já possuem a opção de gravar mensagens, fazer pesquisas e outras ações usando a voz. Além disso, é sempre bom alongar as mãos e punhos ao longo do dia.

2- Dormir com a mão embaixo da cabeça

Muitas pessoas têm o costume de colocar as mãos ou braços embaixo da cabeça na hora de dormir. Contudo, essa postura causa a compressão do nervo mediano, que passa pelo túnel do carpo. Esse túnel é um canal estreito que fica no punho. Quando essa postura se torna repetitiva, a pessoa pode desenvolver a síndrome do túnel do carpo.

Recomendação
Ao dormir de lado, é recomendado deixar os braços livres. Um dos braços pode ficar sobre o colchão e o outro descansando no corpo, na altura da cintura, por exemplo.

3- Apoiar os punhos na mesa para digitar

O nervo mediano também pode ser comprimido quando a pessoa digita no computador apoiando os punhos na mesa ou no teclado do laptop, por exemplo.

A digitação, inclusive, é um dos principais fatores de risco para desenvolver a LER (lesão por esforço repetitivo). As doenças mais comuns nesses casos são a tendinite, a tenossinovite e a síndrome do túnel do carpo.

 

Recomendação
A ergonomia na hora de usar o computador é muito importante. Ou seja, a pessoa precisa ter uma estação de trabalho adequada para que o antebraço seja o apoio na hora de digitar e não os punhos.

4- Praticar esportes como tênis, ioga, ginástica

A atividade física é sempre bem-vinda. Contudo, alguns esportes aumentam o risco de lesões nas mãos, dedos e punhos. O tênis, por exemplo, pode levar à tendinite pelo esforço repetitivo na hora de rebater as bolas.

Na ioga, o perigo reside nas posições em que as mãos e punhos seguram o peso do corpo, principalmente nas posturas invertidas (quando a pessoa fica de ponta-cabeça). O risco também está presente na musculação, crossfit. Enfim, toda atividade que envolva as mãos e punhos e que exija esforço ou tenha movimentos repetitivos pode causar lesões.

Recomendação
O alongamento das mãos, punhos e braços é um dos recursos que podem ser usados para evitar lesões. Além disso, é preciso fortalecer a musculatura da região. Uma forma simples de fazer isso é usar aquelas bolas próprias para essa finalidade, chamadas de “toning ball”.

Outro exercício é pegar um elástico de cabelo, colocá-lo no polegar, dedo anelar e dedo médio, fazendo movimentos de abrir e fechar.

5- Tricotar além da conta

As atividades manuais, como tricotar, fazer crochê e outros artesanatos, também pode causar lesões nas mãos, dedos e punhos.

Recomendação
Exercícios de alongamento e fortalecimento muscular são bem-vindos. Além disso, o ideal é fazer pausas a cada 50 minutos para relaxar a musculatura.

Recursos da fisioterapia

A maioria dos problemas, como as tendinites, tenossinovites e a síndrome do túnel do carpo, podem ser tratadas com recursos da fisioterapia.

Nas primeiras sessões, o objetivo será o alívio da dor. Para isso, podem ser usados a estimulação elétrica cutânea, estimulação elétrica neuromuscular, ultrassom, infravermelho e laser. Esses recursos reduzem o processo inflamatório e melhoraram a circulação.

Também podem ser usados calor por imersão, crioterapia e banhos de contraste, além da terapia manual. Para complementar, são aplicados exercícios para aumentar a amplitude de movimento, fortalecer os músculos e recuperar os movimentos.

O paciente também é aconselhado a diminuir os movimentos repetitivos com as mãos e realizar alongamentos e exercícios todos os dias.

Ler 199 vezes
Entre para postar comentários
Top