Colmeias do Poliniza Paraná são instaladas em Parques Urbanos de Maringá e Campo Mourão

Colmeias de abelhas nativas sem ferrão do projeto Poliniza Paraná foram implantadas em mais dois municípios.

Na sexta-feira (03) foi a vez de Maringá e, no sábado (04), de Campo Mourão, que teve seu Parque Urbano inaugurado, com espaços de lazer para melhorar a qualidade de vida dos moradores e preservar a área. As ações integram as atividades da Semana do Meio Ambiente.

Os dois projetos são desenvolvidos pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) e o Instituto Água e Terra (IAT).

A instalação de colmeias com abelhas sem ferrão em áreas verdes, como os Parques Urbanos, tem o propósito de despertar a sociedade paranaense para a importância das abelhas, que desempenham o papel fundamental de polinização, e conscientizar sobre a preservação da biodiversidade.

O secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Everton Souza, afirmou que elas prestam um serviço ambiental vital para a natureza. “A nossa intenção é incentivar outros municípios a abraçar essa oportunidade de criar abelhas nativas sem ferrão”, disse.

De acordo com ele, tanto o projeto que prevê a construção de Parques Urbanos quanto a instalação de colmeias têm objetivos ligados à proteção do meio ambiente. “O Poliniza Paraná já está sendo incorporado em locais onde estamos fazendo os Parque Urbanos para complementar esse serviço de proteção ambiental com o que as abelhas fazem diariamente a favor da natureza”, completou.

Entre os municípios que possuem Parques Urbanos concluídos ou em implantação, 23 já aderiram ao Poliniza Paraná e terão as colmeias instaladas nos novos espaços após as obras. Também há previsão de adesão a mais 18 cidades.

MARINGÁ

Em Maringá, as colmeias estão instaladas no Parque do Ingá, que possui mais de 47 hectares de mata nativa remanescente e espécies de animais de vida livre, como aves, répteis e mamíferos silvestres.

“O Parque o Ingá é o cartão postal da cidade e um espaço propício para receber projetos como este do Governo do Estado, dentro das políticas de educação ambiental. Esse projeto se soma aos trabalhos já executados neste espaço, de preservação do meio ambiente”, afirmou o prefeito Ulisses Maia.

CAMPO MOURÃO

Em Campo Mourão as colmeias de abelhas nativas sem ferrão foram instaladas no Parque da Pedreira – Parque Urbano inaugurado pelo Governo do Estado neste sábado. O espaço de 92 mil metros quadrados, localizado no bairro Jardim Modelo, apresentava áreas de erosão, corrigidas com as obras de R$ 2,3 milhões de investimento.

“Essa é uma ação importante nesta área que foi degradada por conta da exploração mineral. Hoje, o local foi transformado por essa iniciativa do Governo do Estado de estabelecer espaços urbanos onde as pessoas possam conviver com o meio ambiente e, ao mesmo tempo, ter práticas esportivas, de lazer e contemplação, um lugar para a sociedade desfrutar”, disse o secretário Everton Souza.

O Parque das Pedreiras foi o quinto inaugurado no Paraná. “É um espaço que valoriza a região, os imóveis, e proporciona qualidade de vida para a população. Oferta áreas de esportes, caminhada, parque infantil, entre outros atrativos”, destacou o prefeito Tauillo Tezelli.

PARQUES URBANOS

O Paraná possui sete espaços em fase final de construção e outros 51 em execução ou em processo de licitação. O investimento total no Estado, em 63 Parques Urbanos, é de R$ 72 milhões. Além de Campo Mourão, já possuem parques inaugurados as cidades de Araruna, São João, Maringá e Guaíra.

Os Parques Urbanos são espaços que, após as obras de contenção de erosão, se tornam locais de lazer para os moradores e, também, atrativos turísticos. Uma das características comuns às áreas é a presença de recursos hídricos, o que aponta para a existência de Áreas de Preservação Permanente Ecológica (APP). Além de infraestrutura para atender aos moradores, os locais são reflorestados com árvores nativas. AEN

Ler 83 vezes
Entre para postar comentários
Top