Economia - Jornal Novo Tempo
As lideranças municipalistas que participaram de um movimento dias 8 e 9, em Brasília, obtiveram duas conquistas importantes esta semana. Uma delas foi o compromisso do presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo (PCdoB/SP), de votar no menor prazo possível a reforma tributária e o projeto que eleva em um ponto percentual o FPM (Fundo de Participação dos Municípios) destinado às prefeituras. O movimento também conseguiu do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, o compromisso de liberar até 10 de dezembro 22,5% dos recursos do Paes (Parcelamento Especial) às 5,5 mil prefeituras do Brasil. Até 5 de dezembro, o governo vai apurar os valores devidos a cada cidade brasileira.
A CPI dos Correios deve votar nas próximas semanas o requerimento de quebra de sigilo de 13 empresas e seis pessoas físicas que teriam envolvimento com denúncias de desvio de verbas e corrupção na Copel em 2002. O requerimento foi apresentado por dois parlamentares não paranaenses, a senadora Ideli Salvatti (PT-SC) e o deputado Carlos Abicalil (PT-MT). Nos bastidores, o pedido de quebra de sigilo é visto como um capítulo regional da batalha travada entre o bloco PFL-PSDB e os aliados do governo pelo controle das CPIs da crise – Correios, Mensalão e Bingos.
A Sondagem da Indústria de Transformação – Quesitos Especiais, elaborada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), revela que as projeções dos empresários brasileiros sobre a economia do país para 2007 são mais favoráveis que as realizadas no mesmo período do ano passado.
Nos dias 27 e 28 de outubro, AMSOP – Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná, na sua sede em Francisco Beltrão, recebeu os técnicos de controle contábil do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, Mário Antonio Cecato e Edemilson José Pego, que deram atendimento individualizado aos contadores dos municípios filiados a AMSOP, visando sanar dúvidas quanto ao SIM – Sistema de Informações Municipais.
Do total de 5,7 mil municípios brasileiros, cerca de 4 mil estão com a economia estagnada ou em decadência, aproximadamente 800 vêm crescendo com equilíbrio e somente 200 (capitais, balneários ou municípios industriais) crescem economicamente a uma velocidade muito maior do que o restante. Os números fazem parte de um estudo que vem sendo realizado desde o início do ano pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em parceria com o Banco de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo (Bandes) para identificar as necessidades de investimentos nas cidades.
A Sondagem da Indústria de Transformação – Quesitos Especiais, elaborada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), revela que as projeções dos empresários brasileiros sobre a economia do país para 2007 são mais favoráveis que as realizadas no mesmo período do ano passado.
O jornal é a mídia mais consultada por leitores e não-leitores no processo de decisão de uma compra, mostra a segunda edição da pesquisa Quero Comprar, realizada pelo instituto Ipsos Marplan a pedido da Associação Nacional de Jornais (ANJ).
Quarta, 30 Agosto 2006 11:07

Peso dos impostos aumenta em 2005

Escrito por
A carga tributária brasileira atingiu 37,37% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2005, o que representa um crescimento de 1,49 ponto percentual em relação a 2004, quando a carga foi de 35,88% do PIB.
Top