Imprimir esta página
Manutenção do carro pode ser 50% mais barata que conserto
Fazer a manutenção preventiva do carro pode significar uma grande economia para os proprietários.
Segundo o auditor técnico do IQA (Instituto de Qualidade Automotiva), José Palacio, isso pode ser 50% mais barato do que o conserto.
Segundo ele, a manutenção preventiva é altamente importante na segurança e no consumo. Além de ter uma economia com o conserto do carro, a pessoa pode, também, economizar com os gastos com combustíveis, por exemplo: “um veículo desregulado vai gastar mais e poluir mais”, afirma Palacio. “Mas a economia vai depender do ano e do estado de conservação do veículo, além de variar em função do tipo de defeito”, ressalta.
Programar os gastos
Além disso, o auditor lembra que, com a manutenção, é possível que a pessoa faça uma programação de seus gastos e priorize o conserto daquilo que é mais essencial, enquanto com a manutenção corretiva, não haverá escolha.
Palacio também destaca que as pessoas devem levar o carro para uma oficina assim que notem algo de anormal, já que, caso adie essa visita, outras peças poderão ser danificadas, aumentando os gastos.
O auditor cita como exemplo um problema com o seu carro, que após levar para a manutenção, constatou que seria necessário trocar a pastilha de freio. A troca lhe custou R$ 380, mas caso demorasse em fazer isso, o disco também apresentaria problemas e os gastos seriam muito maiores.
Para evitar desperdício de tempo e dinheiro, Palacio recomenda que a manutenção preventiva seja feita duas vezes por ano, freqüência que pode variar conforme o ano e o estado de conservação do veículo.
Roberta de Matos Vilas Boas

Ler 822 vezes
Entre para postar comentários