Com foco na eficiência, Comitê Técnico-Científico do IDR-Paraná toma posse

Função do grupo é propor estratégias, avaliar as atividades de pesquisa, extensão e negócios, analisar parcerias institucionais e definir questões técnicas relevantes para o desenvolvimento da agricultura paranaense.

O secretário de Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, deu posse aos integrantes do Comitê Técnico-Científico do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná) nesta quarta-feira (12), em Londrina. Sua função é propor estratégias, avaliar as atividades de pesquisa, extensão e negócios, analisar parcerias institucionais e definir questões técnicas relevantes para o desenvolvimento da agricultura paranaense.

“O IDR-Paraná é a aglutinação de várias frentes de trabalho, e o CTC tem a missão de calibrar as ações imprimindo um olhar para o futuro, de construção de uma história positiva”, disse Ortigara.

O Comitê Técnico-Científico é um órgão criado para assessorar a direção, e integrado pelos diretores e outros seis membros eleitos entre os pesquisadores, extensionistas e técnicos da instituição.

O IDR-Paraná foi criado no final de 2019, fruto da fusão do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) com o Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA), a Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) e o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

Em seu pronunciamento, o diretor-presidente do instituto, Natalino Avance de Souza, falou sobre os desafios que a agricultura paranaense – diversificada e baseada em pequenas propriedades – impõe ao novo arranjo institucional. “Precisamos construir uma instituição que faça diferença na vida das pessoas. O CTC tem um papel importante na definição de processos mais eficazes e com foco em resultados”, disse.

ELEIÇÃO – Além dos diretores, que são membros natos do órgão colegiado, integram o CTC seis funcionários eleitos pelos pares em uma eleição de dois turnos.

Não há candidatura. Em um primeiro turno, os funcionários de cada diretoria escolhem livremente o profissional que querem no colegiado. Os mais votados seguem para uma segunda eleição, esta definitiva. O mandato é de três anos.

“Como a escolha é livre num primeiro momento, chegar ao comitê é um reconhecimento espontâneo dos colegas”, disse a pesquisadora Katia Gobbi, que passa a integrar o comitê.

Celso Ceratto deu destaque à nova dinâmica institucional. “Com 29 anos de extensão, integrar um colegiado assim é algo novo para mim. Sinto muito orgulho de pertencer a esta instituição”, afirmou.

Francisco Carlos Alves, oriundo da Codapar, também destacou o mecanismo de acesso. “Já participei de outros colegiados em minha carreira, mas sempre por indicação, nunca por eleição dos pares”, arrematou.

Integram o Comitê Técnico-Científico os seguintes servidores

Membros natos

Natalino Avance de Souza - Diretor-presidente
Vânia Moda Cirino - Diretora de Pesquisa e Inovação
Rafael Fuentes Llanillo - Diretor de Integração Institucional
Nelson Harger - Diretor de Extensão Rural
Diniz Doliveira - Diretor de Gestão Institucional
Altair Sebastião Dorigo - Diretor de Gestão de Negócios

Membros eleitos

Diretoria de Pesquisa e Inovação
Kátia Fernanda Gobbi, pesquisadora
Patrícia Heleno Santoro, pesquisadora
João José Passini, analista em C&T

Diretoria de Extensão Rural
Celso Daniel Seratto, engenheiro-agrônomo
Edivan José Possamai, engenheiro-agrônomo

Diretoria de Gestão de Negócios
Francisco Carlos Alves, engenheiro agrícola

PRESENÇAS – Prestigiaram a posse dos novos integrantes do CTC Eder Eduardo Bublitz, diretor-presidente da Centrais de Abastecimento do Paraná (Ceasa); o chefe regional da Seab em Londrina, Antonio Carlos Barreto; e Sérgio Luiz Carneiro, gerente regional do IDR-Paraná em Londrina.

Ler 265 vezes
Entre para postar comentários
Top