Novo RG: quanto tempo você tem para providenciar o documento

O novo RG foi criado para unificar os principais documentos brasileiros em um único item e está valendo desde o dia 1° de março.


No documento você terá informações como certidões de nascimento, de casamento, identificação em órgãos como INSS, carteira de trabalho, CNH e CPF reunidos em um único espaço. Este novo documento será físico, com disponibilidade digital, em um aplicativo de celular.

Conheça agora detalhes e obrigações em relação ao novo RG:

Por que o governo mudou o RG?

A ideia de criar um documento de identificação único é facilitar a vida dos cidadãos. Desta forma, você não precisa andar com o RG e a carteira de habilitação, ou até mesmo o CPF, evitando perder esses documentos e economizando espaço na carteira.

Qual o prazo para eu fazer novo RG?
Não existe um prazo de unificação do RG em todo o território brasileiro. Neste momento, inclusive, alguns estados sequer terão a opção de renovação do RG no novo formato, isso porque os órgãos responsáveis terão até 6 de março de 2023 para atualizar os sistemas.

O novo RG substitui a necessidade de retirar os outros documentos?
O novo RG não substitui os outros documentos como CPF, carteira de trabalho, CNH, entre outros. A ideia é somente reunir dados oficiais no principal documento de identificação do brasileiro, sem substituir os outros, que possuem finalidades específicas.

Como emitir o novo RG
O documento poderá ser emitido por quem já fez o cadastro biométrico na Justiça Eleitoral ou em outros institutos de identificação. Ou seja, a nova carteira de identidade digital poderá ser solicitada por pessoas que tiveram as impressões digitais inseridas na Base de Dados da Identificação Civil Nacional (BDICN).

Este processo pode ser feito inteiramente em uma unidade do Poupatempo ou no aplicativo Gov.br.

Inicialmente, será necessário instalar o aplicativo do Gov.br. Ao abrir a plataforma, o cidadão deverá preencher um pré-cadastro informando:

– CPF;
– Nome;
– Filiação;
– Data de nascimento;
– Endereço de e-mail;
– Número do telefone e senha de sua escolha.

Depois, é só finalizar a solicitação em um ponto de atendimento, físico ou virtual, disponível. Posteriormente as carteiras serão distribuídas pelas Secretarias de Segurança Pública dos Estados e do Distrito Federal.

Ler 98 vezes
Entre para postar comentários
Top