Fumo causa estragos ao meio ambiente e à saúde

O programa "Eu Parei – O Caminho para Parar de Fumar" convida os fumantes a fazerem uma reflexão sobre o quanto o cigarro pode ser prejudicial não apenas à saúde do homem como também ao meio ambiente. De acordo com Vera Mendes, criadora do programa que tem auxiliado fumantes a abandonar o vício e recuperar a saúde através de uma reprogramação neurolinguística, o problema é ainda maior na Região Sul, maior produtora de fumo no Brasil.

 

Segundo dados do Sindicato da Indústria do Fumo da Região Sul do Brasil (Sinditabaco), o Brasil é o segundo maior país produtor e o maior exportador de fumo do mundo, e nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul está concentrada 95% da produção nacional, que na safra 2007/08 foi de aproximadamente 730 mil toneladas. A indústria fumageira argumenta que o tabaco é vital para a saúde econômica do país e desconsiderada seus efeitos nocivos na saúde do indivíduo e no meio ambiente.

"Hoje todos estamos preocupados em adotar pequenos hábitos para ajudar a preservar o planeta e talvez a consciência de que o cigarro é extremamente prejudicial ao meio ambiente, possa ajudar fumantes a abandonar o hábito", destaca a consultora e palestrante Vera Mendes.

O cigarro é prejudicial ao meio ambiente por diversos motivos:

A) Poluição domiciliar

- O cigarro é considerado o maior agente poluente dos ambientes domiciliares.

- Nos ambientes fechados em que se fuma, o nível de partículas suspensas no ar costuma ser bem superior ao limite aceitável (60 mcg/cm3). Em uma festa pode atingir 200 mcg/cm3; em bares e restaurantes, 400 mcg/cm3; sala de jogos, 600 mcg/cm3.

- O nível de monóxido de carbono pode atingir limites absurdos (mais de três vezes o limite máximo aceitável) quando pessoas fumam em recintos fechados.

B) Desmatamento

- Matas são desmatadas com o objetivo de limpar a terra para o plantio do fumo e produzir lenha para abastecer os fornos que secam as folhas de tabaco.

- Estima-se que para cada 300 cigarros produzidos uma árvore é derrubada. No ano de 1994 foram produzidos 163 bilhões de cigarros, representando a destruição de 540 milhões de árvores.

C) Agrotóxicos

- No cultivo do fumo são empregados potentes agrotóxicos que contaminam o solo, o agricultor e os animais.

D) Incêndios

- Estima-se que cerca de 20% dos incêndios no mundo são provocados por pontas de cigarros desprezadas de maneira inadvertida.

Ler 686 vezes
Entre para postar comentários
Top