Atenção a exageros na lista de material

Pais e responsáveis devem ficar atentos a exageros e abusos cometidos por escolas na hora de pedir a lista de material dos alunos. A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa ao Consumidor (Procon-PR) orienta que a lista deve ser compatível com as atividades a serem desenvolvidas e não pode conter itens que sejam de uso coletivo como sabonete e papel higiênico. Em algumas listas, além da taxa de material, precisa comprar três unidades de sabonete líquido, duas de hidratante, quatro pacotes de papel higiênico. Outros itens de higiene pessoal como guardanapo, caixas de lenços de papel, álcool líquido, 100 palitos de sorvete e 100 de churrasco, 100 folhas de papel sulfite, massa de modelar, entre outros também foram pedidos em algumas escolas. É importante que os pais discutam a questão do material com a instituição desde o começo. O Procon também orienta que a escola não pode exigir a compra em loja própria, tanto de materiais como do uniforme, nem indicar ponto de venda. Antes da compra, os pais e responsáveis devem verificar o que sobrou do material escolar do período anterior para ver o que pode ser reaproveitado. Além disso, é preciso fazer uma pesquisa de preços. Em um levantamento realizado entre 11 e 14 deste mês, o Procon do Paraná encontrou diferenças de até 233,3% entre um revendedor e outro. Foram considerados os preços de 128 itens e a relação está disponível no portal www.procon.pr.gov.br. O consumidor deve clicar no link pesquisas, depois em pesquisas de preço e em material escolar.

Ler 874 vezes
Entre para postar comentários
Top