Pinhal de São Bento faz campanha municipal de prevenção do câncer bucal
Na quinta-feira, 12, a equipe de odontologia do posto municipal de Saúde de Pinhal de São Bento, com a coordenação dos cirurgiões-dentistas, Drª Karine Scomparim e o Dr. Rafael Cacelani, com o apoio do secretário municipal de Saúde Alfredo Schuster e do prefeito Jaime Carniel, realizaram a 1ª Campanha Municipal de Prevenção do Câncer de Boca. O câncer bucal é um tipo de câncer que geralmente ocorre nos lábios (mais freqüentemente no lábio inferior), dentro da boca, na parte posterior da garganta, nas amídalas e nas glândulas salivares.
A região mais atingida da boca é a língua seguida do assoalho bucal e lábio inferior. Mundialmente os cânceres de cabeça e pescoço correspondem a 10% dos tumores malignos e aproximadamente 40% dos cânceres dessa localização ocorrem na cavidade oral. O Brasil e principalmente em cidades do interior onde a concentração de agricultores é alta o câncer de boca tem destaque nas suas incidências. É um dos mais incidentes em homens brasileiros, constituindo um problema de saúde publica, em torno de 3,8% das neoplasias, e é por isso o motivo da campanha de prevenção. O grande desafio para nós dentistas, destaca o Dr. Rafael é que a sobrevida é baixa, e por ser o diagnostico tardio o câncer encontrar-se em estagio avançado e ai se deve destacar a relevância da campanha realizada; Pinhal de São Bento dá exemplo em qualidade do serviço odontológico e se mostra interessado com a saúde bucal dos seus munícipes, se preocupando com a prevenção de um dos tumores mais devastadores da boca. Os cirurgiões-dentistas, Drª Karine Scomparim e o Dr. Rafael Cacelani com o apoio do secretário de saúde e da administração municipal participaram do 2º Congresso Brasileiro de Prevenção de Câncer Bucal realizado em Curitiba, um dos congressos mais respeitados sobre o assunto e receberam informação e treinamento para a realização da campanha, destaca o prefeito Jaime. Vários estudos apóiam o conceito de que o desenvolvimento de vários tipos de câncer, nos seres humanos, está associado à exposição a fatores cancerígenos, principalmente ambientais. Os agentes físicos, químicos e biológicos lesam o acido desoxirribonucléico (RNA) nuclear, produzindo mutações, fraturas cromossômicas e outras alterações do material genético. Quando certas pessoas possuem maiores possibilidades de adquirir uma doença diz-se que constituem um grupo de risco. Na verdade, essas pessoas têm maior probabilidade de desenvolver o câncer comparadas com a população em geral, que não apresentam esses fatores. Para o câncer de boca os fatores de risco são: álcool, tabaco (fumo), radiação solar, prótese mal adaptada, má higiene oral, chimarrão muito quente, dieta rica em gordura e álcool e pobre em proteínas, vitaminas e sais minerais. A campanha de prevenção do câncer bucal foi realizada na câmara municipal de vereadores, gentilmente cedida para o evento e constituiu de várias palestras sobre o tema e com destaque ao auto-exame de boca, sendo este a parte mais importante da palestra. A população teve a oportunidade de levar um folheto ilustrativo sobre o câncer bucal e foi realizado o auto-exame para as pessoas interessadas, com demonstrações e explicações de como e porque fazer a prevenção. Foram sorteados Kits de higiene oral aos participantes. A importância do auto-exame realizado pelo próprio paciente é essencial para mudarmos os números negativos dessa doença e também para aumentarmos a sobrevida de nossos pacientes, já que o diagnóstico tardio é causa da grande insucesso em tratamento dos tumores orais, esclarece o Dr. Rafael. A exemplo do auto-exame de mama, o auto-exame de boca constitui de uma técnica relativamente simples, praticamente sem custos, sendo necessários às mãos, um lugar iluminado e um espelho (como ilustra a figura). A auto-exame consiste em procurar: mudanças na cor da pele e mucosa (gengivas, céu da boca, parte interna da bochecha); feridas que não cicatrizam em duas semanas; manchas brancas, vermelhas ou negras; carnes crescidas, sangramento; áreas dormentes, dormência na língua; sensação de espinho na garganta; dificuldade para engolir ou mover a língua; inchaços na boca dificultando o uso de dentadura, áreas irritadas de baixo da prótese; dentes quebrados ou com mobilidade; endurecimento ou caroços. O auto-exame deve ser realizado duas vezes ao ano e caso encontre algum desses sinais e/ou sintomas deve-se procurar um cirurgião-dentista o qual saberá orientar e até encaminhar para possível diagnóstico e tratamento das lesões. A campanha teve inicio às 8h e se estendeu até às 17h com as palestras e demonstrações nos próprios pacientes de como realizar o auto-exame. O objetivo desta campanha foi a de aumentar os índices de diagnóstico precoce do câncer bucal e de lesões potencialmente malignas (LPMs) tornando menos dispendioso o tratamento do câncer por meio de: identificação de lesões bucais iniciais; educação da população sobre a saúde bucal e sobre a importância do diagnóstico precoce das LPMs e/ ou câncer bucal; esclarecimento da população sobre o auto-exame e orientações sobre as condutas do tratamento da doença. Na campanha diagnosticou-se 4 tipos de lesões e esses pacientes já foram encaminhados para serviço especializado. Pinhal de São Bento esta de parabéns pela iniciativa da campanha e dá exemplo em saúde bucal a outros municípios maiores. Os cirurgiões dentistas promovedores da campanha, juntamente com seus superiores estão dispostos a implantar outras campanhas pelo menos duas vezes ao ano para prevenção do câncer de boca, pois sabem da necessidade da informação e se sentem preocupados com a saúde oral dos habitantes dessa cidade.
Ler 893 vezes
Entre para postar comentários
Top