Maçã: pecado é não comer
Tão antiga quanto a história da humanidade, a maçã já teve status até de fruto proibido e de pecado. A verdade é que até hoje a fruta permanece uma tentação. Pesquisas comprovam que a maçã tem propriedades funcionais únicas: facilita a digestão, controla o colesterol, impede alergias e irritações, evita a formação de coágulos, previne o câncer digestivo, modera o apetite e ainda ajuda no emagrecimento. Isso mesmo, a maçã pode auxiliar, e muito, na perda de peso. Uma por dia e nada mais.
De acordo com o médico nutrólogo Edson Credidio, especialista em Gestão da Qualidade e Segurança dos Alimentos pela Unicamp (SP), e diretor da Associação Brasileira de Nutrologia, "o flavonóide quercetina, presente na maçã, diminui a formação de radicais livres e colabora na oxidação do colesterol. Resumindo: reduz o colesterol ruim, o LDL e ajuda a eliminar o açúcar (transformado em gordura)," explica o médico. "Esta é a razão de a fruta ser um poderoso coadjuvante na busca do emagrecimento", assegura. Para a nutricionista Alessandra Rodrigues, da Clínica Alessandra Rascovski e Filippo Pedrinola (SP), além de baixas calorias (a verde tem 87 calorias por 100 gramas e a vermelha, 82), sacia a fome por mais tempo. "Na verdade, a maçã é um alimento rico em fibras e, por isso, teoricamente, contribui no aumento da saciedade. Mas lembremos que ela é uma fruta como qualquer outra e, portanto, traz em seu interior a frutose (açúcar). Logo, não deve ser empregada livremente. "Se o ideal é consumir quatro frutas por dia, uma maçã é suficiente para fornecer todos os nutrientes funcionais que ela oferece", orienta. Mastigue bem Segundo Alessandra, o melhor horário para se ingerir a fruta é no lanche da manhã, porque o intervalo entre o café e o almoço é mais curto, tem menos de quatro horas. O médico Edson Credidio concorda com o consumo de uma maça por dia, mas acrescenta que, embora a fruta seja um carboidrato simples, colabora na eliminação da gordura e por isso ajuda a emagrecer. "As fibras agem como uma vassourinha, jogando a gordura para o intestino", afirma. Para que o efeito seja eficaz, a maçã deve ser bem lavada e utilizada com casca. "É aí que estão as vitaminas, os sais minerais e as fibras, que também vão ajudar o intestino a mexer-se", sustenta. Mas, para que essa metabolização ocorra, avisa: "mastigue cansativamente o fruto". Maça pode dar fome! Se para algumas pessoas a fruta sacia por mais tempo, para outras, ela aumenta o apetite. "Para controlar essa fome, nada melhor do que comê-la picada com 1 colher (sopa) de linhaça. Além do alto teor de fibras, baixo valor glicêmico e poucas calorias, essa semente é uma rica fonte de fibras e de ômega 3", ensina Credidio. O nutrólogo ainda acrescenta. "Você pode misturar a fruta com uma porção de gelatina, um pote de iogurte ou mesmo um copo de leite (desnatados). Ricas em proteína, estas combinações satisfazem por mais tempo, com poucas calorias. Sem contar que são deliciosas", opina o médico. A especialista lembra que o consumo da fruta também proporciona o controle da ansiedade. "Uma boa opção é incrementá-la, para a sobremesa, com uma calda de cravo e canela-da-índia, ingredientes que, entre outras coisas, carregam em si um excelente efeito calmante, assim como a maçã", declara.
Ler 906 vezes
Entre para postar comentários
Top