Vida Leve
Sempre que tentamos mudar algo na vida, seja uma mania, um pensamento ou uma atitude corriqueira, parece que é muito difícil. Talvez, na verdade, a dificuldade se apresente porque normalmente não queremos mudar aos poucos, queremos que tudo mude do dia para a noite, não é mesmo? Essa ansiedade é normal mas quase sempre atrapalha os planos e pode fazer com que voltemos à estaca zero.
Com nossos hábitos alimentares não seria diferente: mesmo sabendo que passamos longos anos cultivando comportamentos à mesa que não condizem com o corpo e a saúde que gostaríamos de ter, quando decidimos mudar parece que tem que ser como um passe de mágica. É claro que não dá para começar gostar de comer verduras de uma hora para a outra e muito menos esperar que se deixe de adorar brigadeiro, sorvete ou pizza para maneirar na quantidade que ingerimos destes alimentos. Por que mudar? Esta é a pergunta-chave. Não vale querer mudar porque o(a) namorado(a) pediu ou porque a família pressiona, nem porque quer entrar naquela calça nova. Quando a motivação não vem de dentro, fica muito mais fácil desanimar e achar que nunca se conseguirá chegar ao objetivo. Usar a família como parâmetro pelos elogios quando se começa a emagrecer é uma motivação a mais. Entrar na calça nova também é um estímulo e tanto, mas só esta vitória não irá fazer com que se fique saudável e mais magro(a) para sempre. Mais uma vez pode parecer difícil, mas a motivação precisa vir de dentro. A vontade de mudar tem que ser genuinamente sua para que o resultado seja definitivo e feliz. Que tal começar mudando pequenos hábitos? - Na hora de fazer compras, privilegie as versões com menos gorduras dos alimentos e evite os que são ricos em açúcar. - Quando for comer um sanduíche, em vez de rechear apenas com queijo e presunto, coloque tambem verduras e legumes crus que têm baixíssimas calorias e muitas fibras, o que ajuda a manter a saciedade por mais tempo. - Nunca deixe faltar frutas frescas e outras opções saudáveis em casa ou no trabalho para quando bater a vontade de comer um doce (gelatina diet e iogurte light também são ótimas pedidas). - Arrume a geladeira e a despensa colocando os alimentos menos saudáveis no fundo e os mais recomendados na frente. - No fast-food, troque a batata-frita pela salada com molho vinagrete e opte pelas versões menores das promoções, normalmente consideradas infantis. A economia será de 200 a 400 calorias. - Anote tudo o que come por uma semana. Você verá como fica mais fácil controlar onde errou o que pode melhorar. Para esta dica virar um hábito, será um pulo! E não esqueça: levar uma vida mais leve é ter mais saúde e disposição para viver!. Vale a pena, não é?
Ler 909 vezes
Entre para postar comentários
Top