Pombos transmitem doenças, sim!
Medida recém-tomada na Ásia, mais particularmente no Vietnã, chega a chocar em um primeiro momento. Pombos começam a serem envenenados para prevenir a gripe aviária e evitar que a doença se espalhe nas grandes metrópoles. O vírus H5N1 já vitimou 68 pessoas na Ásia, incluindo 42 vietnamitas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), China, Vietnã, Tailândia, Indonésia e Camboja são os únicos países do mundo a registrarem casos de gripe aviária em humanos.
No Brasil, a prevenção da gripe aviária já está sendo amplamente discutida, a exemplo de recente encontro, realizado no final de novembro e início deste mês, em Brasília, entre governos latino-americanos. Na opinião da bióloga Sônia Moura, gerente técnica da Praxxis Controle de Pragas - empresa do Grupo Brasanitas Serviços Integrados -, "independentemente da ameaça de gripe aviária, o controle dos pombos é uma questão de saúde pública e deve contar com o apoio da população". Símbolo da paz e da união duradoura, os pombos já são classificados como praga urbana, chegando a causar sérios prejuízos econômicos para a cidade e, principalmente, transmitir diversas doenças à população. "Por serem muito ácidas, as fezes dos pombos corroem monumentos, danificam a pintura dos automóveis e descolorem as pedras das edificações. Quando secas, os fungos e bactérias presentes se espalham pelo ar, transmitindo doenças respiratórias, provocando asma e dermatites", afirma a bióloga. Para Sônia, que promove palestras técnicas em indústrias e hospitais, algumas mudanças físicas e comportamentais são importantes para que o controle de pragas seja bem-sucedido. "É preciso que as pessoas tenham em mente a 'regra dos três As'. Não se deve fornecer alimento, água, nem abrigo às pragas, sejam elas ratos e baratas, sejam pombos e rolinhas". A especialista adverte que a população deve manter telhados e caixas d'água sempre em bom estado de conservação e limpos. "Para impedir a presença de pombos nos parapeitos das janelas, devem ser utilizadas barreiras físicas, como placas para promover inclinação e evitar pouso, espículas e fios de aço tensionados (pode ser fio de nylon, mas a durabilidade é menor) que são encontrados em lojas especializadas. Em indústrias de alimentos, as áreas de descarregamento e carregamento devem ser constante e rigorosamente higienizadas, para que os pombos não sejam atraídos pelos alimentos que podem vir a cair e suas fezes contaminem os produtos. Aliás, para remover as fezes de pombo é necessário umedecê-las antes e, de preferência, fazer uso de máscaras ou panos úmidos tapando nariz e boca".
Ler 1018 vezes
Entre para postar comentários
Top