Campanha estimula amamentação na primeira hora de vida
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, abre no dia 1º de agosto, às 9h30, na Cinelândia, Rio de Janeiro (RJ), a Semana Mundial da Amamentação no Brasil, em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria.
No mesmo evento, o ministro lança a campanha “Amamentação na primeira hora, proteção sem demora”. A campanha de estímulo ao aleitamento materno logo após o parto engloba a distribuição de um milhão de folderes e de 150 mil cartazes às secretarias estaduais de saúde, secções regionais da SBP, Rede Nacional de Bancos de Leite Humano e rede de hospitais. A Semana, no Brasil, tem como padrinhos os atores Thiago Lacerda e Vanessa Lóes. O evento terá a presença do presidente da SBP, Dioclécio Campos Júnior. O tema da campanha da amamentação foi definido pela Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (Waba). A proposta é chamar atenção para a importância da amamentação na primeira hora de vida tanto para a mãe quanto para o bebê, uma vez que o aleitamento materno chega a salvar vidas, além de proteger mais o bebê contra doenças; ajudar a mulher a ter leite mais rapidamente, e auxiliar nas contrações uterinas, diminuindo o risco de hemorragia. A relevância da causa levou a atriz Vanessa Lóes e o marido, o ator Thiago Lacerda, a cederem a própria imagem e a do filho Gael, nascido em 25 de junho, para ilustrar o cartaz e o folder da campanha, com foto produzida por André Wanderley. Vale destacar que o apoio do pai, bem como de toda a família, dos vizinhos, dos amigos e dos colegas de trabalho à mulher que amamenta é fundamental para garantir o aleitamento exclusivo (sem água, chá ou suco) nos seis primeiros meses de vida do bebê, e complementado gradualmente com outros alimentos saudáveis até os dois anos ou mais. Inúmeros são os benefícios do leite materno para a mãe e o bebê. Ele é o único alimento capaz de oferecer todos os nutrientes na quantidade exata de que o bebê precisa para seu crescimento e desenvolvimento, razão pela qual não deve ser substituído. A amamentação também garante ao bebê proteção contra infecções, alergias e outras doenças, e à mãe, menos chances de desenvolver anemia, câncer de mama e diabetes, pela diminuição do sangramento pós-parto. O ato de amamentar ainda contribui para que a mãe perca mais rapidamente o peso que ganhou durante a gravidez, bem como o ato de sugar é importante para o desenvolvimento da face, da dentição e da fala da criança e para a sua respiração. E, além de saúde, a amamentação fortalece o vínculo afetivo entre mãe e filho. “As comemorações da Semana Mundial da Amamentação configuram-se como um importante marketing social capaz de aumentar os índices de aleitamento materno, e de reduzir a desnutrição, a morbidade (adoecimento), principalmente por infecções gastrointestinais e respiratórias, e a mortalidade infantil no País”, destaca o diretor do Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas do Ministério da Saúde, Adson França, também coordenador do Pacto Nacional pela Redução da Mortalidade Materna e Neonatal.
Ler 924 vezes
Entre para postar comentários
Top