Revoltados, moradores ameaçam invadir delegacia para linchar suspeito
Dois assassinatos, contra uma mulher e uma criança de apenas nove anos, revoltou os moradores de Chopinzinho. Os crimes aconteceram na manhã de terça-feira (19) na zona rural da cidade. Um homem suspeito pelo duplo homicídio foi detido. Revoltados, os moradores cercaram a delegacia da cidade. Eles ameaçavam invadir o local, só que o preso não estava mais lá. Os policiais disseram que por questões de segurança, o suspeito foi transferido para a delegacia de Pato Branco. O homem teria matado uma mulher durante um assalto numa casa. Um menino de nove anos, que também estava na residência, foi seqüestrado e, mais tarde, assassinado.
O crime que chocou a cidade de Chopinzinho foi solucionado pela polícia. O acusado de matar brutalmente uma mulher de 21 anos e uma criança de 10 a facadas confessou o crime. O duplo homicídio foi motivado por uma tentativa frustrada de furto. Jones Fortes, de 23 anos, afirmou que matou a empregada Gestaíne Ferreira da Cruz, 21, e Aline Luzza, 10. Há fortes indícios de que a menina tenha ainda sido abusada sexualmente antes de ser morta. O Instituto Médico Legal (IML), no entanto, não confirmou oficialmente se houve violência sexual contra as vítimas. De acordo com a polícia, Fortes foi até a casa na zona rural de Chopinzinho para furtar dinheiro. Ele teria chegado às 7h30, depois que os pais da criança saíram para trabalhar e antes da emprega chegar para cuidar da menina. Quando entrou na casa, Fortes encontrou a criança e a amarrou para procurar o dinheiro na residência. Gestaíne chegou antes de Fortes sair e foi dominada. Ele saiu caminhando com as duas e matou a empregada a uns 300 metros casa. A menina foi levada a cerca de 1,5 km e também foi morta com a mesma faca. Jones Fortes confessou o crime em depoimento na delegacia de Pato Branco. Além da confissão, a polícia já tinha outras provas que incriminavam Jones Fortes. “Ele apresentou um álibi, mas não deu certo. Além da confissão, foi feita uma coleta de sangue da criança e o resultado bateu com as marcas de sangue encontradas nas roupas de Jones. Perto da casa, a polícia achou marcas de tênis iguais ao que Jones Fortes estava usando.
Ler 1065 vezes
Entre para postar comentários
Top