Política - Jornal Novo Tempo
A Coligação “Por Uma Nova Prata do Iguaçu” formada pelo PT e PR, tendo como candidatos a prefeito, Ivo Schneider e a vice-prefeito, Sérgio Faust e mais oito candidatos a vereador, realizou a solenidade de lançamento oficial das candidaturas e início da campanha eleitoral, visando a eleição municipal de Nova Prata do Iguaçu.
A população dos municípios do Sudoeste já conhece os candidatos que disputarão as eleições deste ano, marcadas para 5 de outubro. Preocupada com o processo eleitoral que se inicia a Acamsop/13 (Associação das Câmaras Municipais do Sudoeste do Paraná – micro de Francisco Beltrão) promove nesta sexta-feira, 1, um painel sobre a legislação eleitoral. O evento começa às 14h, no Plenário da Acamsop/Amsop, em Francisco Beltrão.
Os candidatos a prefeitos, vice-prefeitos e vereadores da Comarca de Barracão (Barracão, Bom Jesus do Sul, que se reuniram no sábado, Flor da Serra do Sul, Salgado Filho e Manfrinópolis, que se reuniram no domingo) tiveram uma atenção especial por parte da Justiça Eleitoral, Cartório Eleitoral da Comarca de Barracão, coordenado pela juíza eleitoral, Drª Branca Bernardi na orientação sobre propaganda eleitoral.
Em reunião festiva realizada na quinta-feira, 03, na Casa da Amizade, tomou posse a nova diretoria do Rotary Club de Ampére.
A lei eleitoral prevê que os partidos realizem suas convenções até o dia 30 de junho, porém, o registro na Justiça eleitoral deve ser feito até o dia 05 de julho e somente a partir do dia 06 de julho é que os escolhidos em convenções poderão iniciar a campanha eleitoral.
Com esta indicação, Salto do Lontra historicamente terá eleição com candidato de consenso mais uma vez nesta  eleição.
A Comissão Especial sobre o Fim do Foro Privilegiado da Câmara dos Deputados aprovou o substitutivo do relator Régis de Oliveira (PSC-SP) que acaba com o foro privilegiado para autoridades de todos os níveis nos casos de crime comum. O projeto de Oliveira é um substitutivo à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 130/07, de autoria do deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ).
O Senado aprovou um projeto de lei que determina a inclusão de disciplinas de filosofia e sociologia nas três séries do ensino médio. O texto prevê que a lei entre em vigor na data de sua publicação, mas não especifica quando deve ser implementada. Já aprovado pela Câmara, o projeto será submetido agora ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que poderá sancioná-lo ou vetá-lo. Em 2006, uma resolução no mesmo sentido já havia sido publicada pelo CNE (Conselho Nacional de Educação) e homologada pelo ministro da Educação, Fernando Haddad.

Segundo levantamento do colegiado, ao menos 17 Estados implantaram as duas disciplinas no ensino médio. Outras escolas, muitas delas particulares, já oferecem as disciplinas há anos. De acordo com a conselheira Clélia Brandão, porém, a lei é importante porque houve contestações de alguns Estados.
Uma delas, afirma, ocorreu em São Paulo, onde o Conselho Estadual de Educação publicou uma resolução em que negava a obrigatoriedade das escolas de seguirem as normas do CNE.
A Secretaria Estadual da Educação de São Paulo anunciou que os alunos teriam sociologia em um dos três anos do ensino médio - filosofia já estava na grade obrigatória em dois anos do antigo colegial.
O projeto de lei, de autoria do deputado Ribamar Alves (PSB-MA), inclui as duas disciplinas na LDB (Lei de Diretrizes e Bases), que tem de ser seguida por Estados e municípios.
Veto em 2001
Filosofia e sociologia foram retiradas do currículo obrigatório do ensino médio durante o regime militar (1964-1985) e substituídas por educação moral e cívica e OSPB.
Em 2001, o presidente Fernando Henrique Cardoso vetou um projeto de lei que incluía as disciplinas novamente. O texto, proposto pelo petista Padre Roque (PT-RR), havia sido aprovado pela Câmara e pelo Senado. Sob a gestão tucana, o Ministério da Educação argumentou que o texto criava ônus para os Estados, que teriam de contratar mais professores, e era anacrônico, já que os currículos modernos deveriam, para o ex-ministro Paulo Renato Souza, pregar a interdisciplinaridade.
Célia Brandão, do Conselho Nacional de Educação, discorda. Ela aponta que as escolas que estruturam seus currículos por grandes áreas de conhecimento, e não por tema, não são obrigadas a incluir novas disciplinas, mas colocar filosofia e sociologia entre os temas.

O Diretório Municipal do Partido Democratas (DEM-25) de Realeza participou de encontro regional realizado em Pato Branco, dia 31 de maio. Representaram o município, o presidente do DEM, engenheiro Romar Cerutti (foto), o secretário Nilso Bonfanti, o delegado do Partido Anderson Bernardi e os pré-candidatos a vereador Antônio Corrêa e Valmir da Silva.

O encontro contou com a presença dos deputados federais Alceni Guerra e Eduardo Sciarra, do coordenador regional e vice-presidente estadual do DEM o suplente de deputado estadual, Joarez Henrichs e de 38 diretórios dos 41 existentes no Sudoeste e discutiram vários assuntos, como Educação Integral, abordada em palestra pelo deputado Alceni, bandeira do Democratas a nível nacional e essencialmente sobre as Eleições Municipais deste ano, que começam no dia 06 de julho próximo.
O presidente do DEM de Realeza, o Engº. Romar Rui Cerutti confirmou sua vontade de participar do pleito municipal de Realeza, sendo hoje o pré-candidato da legenda no município recebendo todo o apoio a nível regional e estadual da estrutura partidária e humana do Partido, além do aval importante das demais lideranças do Partido Democratas.
Em relação a questão local em Realeza, Cerutti destacou que o Democratas está dialogando com dirigentes de outras siglas partidárias e acredita que será possível formar um grupo de oposição ao atual governo municipal, que segundo o presidente, não vem apresentando resultados efetivos para o desenvolvimento de Realeza, tendo em vista que a arrecadação do município duplicou nos últimos cinco anos, sem que isso se reflita em melhora significativa na qualidade de vida da população, que não aumentou no período, ou no desenvolvimento geral do município.
Cerutti questiona: “Estes recursos, que não são poucos, com mais planejamento e competência por parte de quem comanda o Executivo Municipal de Realeza, não poderiam ser melhor aplicados ou aproveitados em benefício da nossa população?”.
Prefeito Milton Kafer, presidente da Câmara de Vereadores, Marcelino Ampessam entregando o titulo de cidadão honorário ao Deputado Nelson MeurerO Deputado federal Nelson Meurer recebeu dia 16 de maio, no Clube Recreativo e Atlético Comercial o titulo de Cidadão Honorário de Capanema. Estiveram presentes na solenidade os poderes executivos e legislativos de Capanema, o prefeito de Santo Antonio do Sudoeste representando a AMSOP, o vereador Hélio Alves, representando a ACAMSOP-13, o Deputado Federal Nelson Meurer, acompanhado de sua esposa, Leci Clarice Meurer e vários convidados do comércio local.
Após o encerramento da sessão solene, foi servido um jantar aos convidados.
Em janeiro deste ano, a administração municipal assinou seis importantes convênios, firmados entre a municipalidade e o governo federal, através dos quais o município recebe recursos para a execução das obras previstas. O valor global dos convênios soma cinco milhões sessenta e quatro mil e novecentos e vinte reais.
O prefeito Milton Kafer em seu discurso comentou que Capanema vive um momento muito importante, de crescimento e de afirmação, e o titulo é um reconhecimento pela dedicação e comprometimento que o Deputado Federal Nelson Meurer tem com o nosso município, trazendo sempre verbas de grande valia para toda a comunidade. “Independentemente de lado partidário, sempre me preocupei com a população dos municípios do sudoeste, e aqui em Capanema não é diferente”, afirmou o Deputado Federal Nelson Meurer.
Top